A presente edição de textos do Novo Testamento (na sequência do volume relativo ao Antigo Testamento, anteriormente editado pela Letras e Coisas) foi
feita a pensar nos mais novos.

A Bíblia é um conjunto de livros muito extenso e nem sempre fácil de ler, pelo menos para os mais pequenos.
O autor – J. Alberto de Oliveira, padre franciscano e poeta de mérito – selecionou 62 episódios do NT e contou-os à sua maneira, mas na fidelidade estrita à escrita original. Não faltam as histórias relativas à vida de Jesus,
desde o seu nascimento até à sua morte, e outros episódios dos Actos dos Apóstolos, das Cartas e do Apocalipse, capazes de captar a atenção e o entusiasmo dos mais novos e não só.
Evelina Oliveira, pintora e ilustradora, deu vida aos personagens e criou cenários cheios de encantamento e subtileza. Não se trata de uma
mera ilustração da Bíblia, mas de pintura e colagens que colocam este trabalho na linha do que melhor tem sido feito entre nós nesta área.
É um prazer folhear esta Bíblia e refrescar o imaginário com histórias fantásticas, com profundo enraizamento na nossa linguagem religiosa e cultural.

 

Novo livro de Nuno Higino

 

 

 

 

 

 

É o sexto livro de poesia para a infância de Nuno Higino. Tal como nos anteriores, o autor é devedor do ambiente rural em que nasceu. Pássaros, formigas, mosquitos, gatos, bois e burros; água, rios, pedras, árvores, jardins; mas também poemas sobre a arte, as bibliotecas, as viagens. Poemas em geral de verso curto, a maioria com rima, mas também alguns em verso livre. Todo este ambiente é magnificamente ilustrado por Joana Antunes, que se estreia na ilustração para a infância. Todas as ilustrações foram feitas sobre suporte digital, um meio que a pintora domina como poucos.

 

Convite

14 de novembro | 17h00 | Escola Secundária D. Sancho I | Famalicão

Entrega do Grande Prémio de Conto ao escritor José Viale Moutinho, pela obra “Monstruosidades do tempo do infortúnio”, da editora Letras e Coisas.

Convidam o presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, e o presidente da Associação Portuguesa de Escritores, José Manuel Mendes.